sexta-feira, 30 de abril de 2010

LIvres - por sua graça


Faltam poucos dias para o nosso quarto Acampamento. Nosso alvo é 150 pessoas. Vamos trabalhar e alcançar nosso objetivo.

quinta-feira, 29 de abril de 2010

Testemunhas da ressurreição


O cristianismo somente se desenvolveu porque encontrou pessoas que foram sensíveis as inspirações do Espírito Santo. Se os discípulos de Jesus tivessem se fechado em seu mundo limitado tudo teria ficado como antes! Eles fizeram na vida a experiência da ressurreição do Senhor. E uma vez tendo feito está experiência não puderam continuar sendo os mesmos. Muita coisa mudou na vida deles. Escolheram novos caminhos. Saíram do deserto que os aprisionava e fizeram de seus dias uma linda manhã de ressurreição.

De fato, os Evangelhos são relatos de comunidades que passaram pelo processo da Ressurreição. São frutos de experiências da ressurreição do Senhor na vida de cada membro das respectivas comunidades em que os Evangelhos foram redigidos.

O livro dos Atos dos Apóstolos nos diz que é o Espírito Santo que gera a Igreja. E quando falamos em Igreja nos referimos a uma comunidade de pessoas. Não uma instituição. Somente com o passar do tempo foi se criando a concepção de Igreja como religião estabelecida, tal como a conhecemos hoje. Antes de ser uma Igreja os cristãos eram uma comunidade de pessoas que fizeram em suas vidas a experiência pascal, passaram da morte para a vida, saíram das trevas da noite e caminhavam à luz do Sol.

A primeira comunidade cristã foi gerada no coração do Espírito Santo, ou seja, ela foi concebida no amor de Deus. Seus membros nasceram para uma vida nova. Ressuscitaram para serem testemunhas do amor de Cristo. Por testemunharem a fé em um Deus que ressuscita seu Filho das trevas da morte foram perseguidos e muitos mortos. A morte não vence uma vida que se entregou sem reservas a Jesus. Por isso mesmo, os primeiros cristãos eram pessoas de fé, anunciavam e denunciavam, pregavam e testemunhavam com a própria vida que Jesus Cristo continuava caminhando com eles e dando-lhes a força necessária para evangelizarem.

Muitos se convertiam não para terem uma vida próspera, nem para serem curados. A cura acontecia muitas vezes antes da conversão. Era apenas necessário ter fé. O que suscitava a conversão de tantas pessoas? O próprio livro dos Atos dos Apóstolos nos responde: o anúncio da Boa Nova (Atos dos Apóstolos 2,37-41).

O evangelista Lucas, autor do livro dos Atos dos Apóstolos nos apresenta um retrato da primeira comunidade cristã. A vida prática de seus membros se exprime por um novo modelo de relações: a fraternidade substitui a opressão e o poder; e a partilha dos bens supera a exploração do comércio. Para Lucas, a vida dessa comunidade mostra o ideal da Igreja e o projeto de uma nova sociedade (Atos dos Apóstolos 2,42-47).

Um segundo retrato dessa primeira comunidade cristã é apresentado. Todos partilhavam o que possuíam e depositavam o dinheiro aos pés dos apostolos. Porém, estes bens eram distribuídos a cada um conforme a sua necessidade. A partilha dos bens entre os primeiros cristãos é uma marca fundamental que esta comunidade traz consigo. O Reino de Deus exige partilha solidária e responsável. Tudo que foge a esta regra deve ser analisado (Atos dos Apóstolos 4,32-37).

Gerada no coração de Deus, nascida por meio do Espírito Santo e sendo testemunha da Ressurreição de Jesus Cristo, a primeira comunidade cristã tem muito a nos ensinar nos dias de hoje.


Por: Flávio Sobreiro - Cambuí - MG - Filósofo pela PUCCAMP, Teólogo pela FACAPA, Escritor e Poeta.

Livres!


Em Galatas 5.1, o apóstolo Paulo lembra a Igreja que Cristo nos libertou para que vivêssemos de fato livres. Ele diz à Igreja que não deveriam mais voltar-se ao jugo de escravidão. Antes, a vida das pessoas que formaram aquela comunidade cristã era feita de ritos e dogmas que as mantinham em um verdadeiro cativeiro espiritual. Era uma vida de sacrificios e busca pela perfeição afim de que pudessem alcançar uma vida próspera e a salvação final de sua alma. Paulo, diz que em Cristo eles estavam livres. Jesus pagou o preço, foi sacrificado, não há mais dívidas, tinham agora uma herança no Filho de Deus que os amou e se entregou por eles. Não havia mais a necessidade de viver o jugo da religião porque foram alcançados pela graça. Desde a ressurreição de Jesus Cristo a igreja não vive mais a escridão do pecado e da lei, mas a liberdade do reino de Deus em Jesus Cristo.

Ai vem uma pergunta: Então não devemos buscar uma vida de santidade e cumprir os ritos da Igreja? SIM, devemos. Mas não como um preço a ser pago para a prosperidade na vida e a salvação, não como troca com Deus por alguma bênção, não uma meta na vida afim de alcançarmos dadivas e a salvação eterna. O relacionamento de Deus com a sua Igreja e da Igreja para com Deus é um relacionamento de amor, somos livres em Cristo. Nada devemos fazer por obrigação e com tristeza. Devemos entender que Jesus, na cruz, fez tudo que era para ser feito. Ele nos abençoou com a sua morte e ressurreição, Ele pagou a nossa dívida, Ele nos libertou. SOMOS LIVRES e agora podemos viver em santidade e comprir nossas obrigações no reino de Deus sem obrigação, sem medo, com alegria a paz.

A vida em santidade e o cumprimento dos ritos da Igreja deve ser sempre a consequência da nossa salvação e da alegria e amor que temos para com Jesus Cristo e nunca um meio de alcançar alguma graça de Deus. Graça alcançada por esforço não é graça, é merecimento e merecimento diante de Deus nunca teremos se não por meio de Jesus Cristo. Efésios 2.1-10

Pastor Mauricio Baniski

quarta-feira, 28 de abril de 2010

"Quero o seu amor"


Hoje, Deus me acordou dizendo: "não quero seu sacrifício, quero seu amor" (Oseias 6.6). Amar é muito mais que sacrificar, amar é ser, é pertencer, é entrega total. Podemos viver uma vida beata, cheia de ritos e compromissos religiosos, fiel a tudo o que a Bíblia diz, mas sem amor algum no coração. Puro legalismo. quando agimos assim, a tendência é sermos duros com o nosso próximo por acharmos que não está carregando o mesmo fardo que nós, é ver defeito em tudo e em todos. É viver sem alegria e fazer da vida cristã um peso, sendo que Jesus veio para nos trazer alivio (Mt. 11-28-30).

Deus me disse que Jesus é uma pessoa e, como pessoa, deseja relacionar-se conosco. Não por interesse, como se sempre estivessemos olhando suas mãos pra ver se há um castigo ou uma bênção, mas olhando nos olhos, cheios de amor e a certeza que a presença dEle em nossa vida é melhor que aquilo que possa nos dar. Gosto de uma tradução do Salmo 23.1 que diz assim: "O Senhor é o meu pastor, Ele nunca me faltará". Nossa fidelidade e nossos ritos devem ser expressões de amor e não obrigações em troca de clemência. A misericórdia (não nos dar o que merecemos - a morte) e a graça (nos dar o que não merecemos - a vida)- Romanos 6.23 - vêem antes da santidade, da fidelidade, rituais e compromissos que temos com o Senhor. É Jesus quem nos converte a Ele e nos proporciona experimentar a vida nova e, esta vida nova, só é nova verdadeiramente se for construida num relacionamento de amor.

Foi por amor que Deus enviou o seu Filho. Foi por amor que Jesus - o Filho - veio e se sacrificou para nos salvar. Foi porque ouvimos, cremos e amamos ao Senhor que estamos salvos e O obedecemos.

Resumindo: No reino de Deus, a obediência vem depois do amor. Porque fomos amados nós amamos e, porque amamos obedecemos.

Pastor Mauricio Baniski

terça-feira, 27 de abril de 2010

Os meninos da Vila


Para quem acompanha as notícias esportivas de perto, não se fala em outra coisa a não ser no incrível ataque do Santos Futebol Clube. Para se ter uma idéia, em 25 jogos, quase alcançaram o número de gols que o time fez no ano inteiro de 2008. Na ocasião, o time santista fez 90 gols em 67 jogos. Nesta temporada já foram 88 gols marcados.

Os meninos da Vila como são conhecidos o quinteto ofensivo do time do Santos: André, Neymar, Ganso, Marquinhos e Robinho, encantam o Brasil com seu futebol arte e pressionam o técnico da seleção brasileira para convocá-los para a Copa do Mundo deste ano.

Mas o que isso tem a ver com discipulado? David Wong, Vice-Presidente Internacional de Treinamento do Instituto Haggai, diz que “o importante não é começar bem, o importante é terminar bem”. O próprio Robinho voltou para o time do Santos depois de uma série de fracassos profissionais. Os dias futuros desses meninos irão nos contar se essa será uma história com final feliz.

Na Bíblia também é assim: dois em cada três líderes bíblicos não terminaram bem suas histórias. Por isso que o discipulado se torna algo essencial na vida de um cristão. Se intencionalmente não nos submetermos a um processo de discipulado cristão onde desenvolveremos um relacionamento pessoal, obediente e duradouro com Jesus Cristo; nossa história, nossa família e nossa igreja estão fadadas ao fracasso.

Por isso tenho duas perguntas para nós como igreja esta semana:

Estamos olhando para as nossas famílias, nossos filhos como potenciais discípulos de Jesus? Estamos investindo nosso tempo e recursos para torná-los verdadeiros seguidores de Jesus Cristo?

Estamos conscientes de que podemos fazer mais? Podemos ser um discipulado: alguém que está consciente de que a Grande Comissão é fazer discípulos, capacitando as pessoas a não só aceitarem a Jesus como Salvador, mas também a entenderem Jesus como Senhor e submeter-se aos valores do Reino?

Não temos influência sobre o time do Santos e nem como estes meninos levarão suas vidas dentro e fora do campo de futebol. Mas temos influência sobre nossos filhos e nossas famílias. Podemos ser membros ativos conduzindo as pessoas a um processo bíblico de transformação de vidas. Apenas uns poucos terminam suas vidas bem. Não esperemos até o último momento para tentar terminarmos bem. Comecemos agora!

Pr. Fábio Carrenho

quarta-feira, 21 de abril de 2010

As marcas de Jesus


"... eu trago em meu corpo as marcas de Jesus." Gálatas 6.17

Paulo, já no encerramento de sua Carta aos gálatas expressa a escolha que fez em sua vida - carregar em seu corpo as marcas de Jesus. Marca é uma maneira de identificar alguma coisa, marca é uma maneira de qualificar alguma coisa, marca agrega valor. Paulo, ao fazer esta declaração está se identificando com o evangelho, está dizendo da qualidade (marca) que escolheu para a sua existência e mostrando o valor que deu à sua vida. Vivemos num mundo rodeado por rótulos e marcas que, de alguma maneira, tentam nos conquistar, chamar nossa atenção, nos convencer a identificarmos nossa vida com eles. Entre todas as marcas algumas são inofensivas e apenas refletem os movimentos do tempo em que vivemos, outras vem com intenções que não batem com o pensamento cristão que temos e, as vezes de maneira muito sutil tentam nos enlaçar e roubar de nós a nossa identidade maior e principal que é Jesus Cristo. Nenhuma marca na vida do cristão deve roubar ou macular a imagem de Cristo em sua vida. Todas as maneiras de viver que entrarem em desacordo com a Palavra de Deus (Bíblia Sagrada), devem ser deixadas de lado e, a cada dia, a marca de Jesus, deve resplancer na vida do cristão.

O apostolo Paulo decidiu viver em acordo com a Palavra de Deus, decidiu resplandecer a imagem de Jesus em seu próprio corpo. Paulo tinha em seu corpo as marcas de Jesus.

Jesus carrega em si as marcas de seu amor e fidelidade, da misericódia e da graça que nos concedeu e nós, que marcas temos carregado?

Pastor Mauricio Baniski

terça-feira, 20 de abril de 2010

Topo!

Você pode ser melhor do que você já.
Você pode alcançar o ponto mais alto.

video

domingo, 18 de abril de 2010

Impacto na Vida


O que faz um pescador simples, humilde, provavelmente sem um vocabulário rico, rude, trabalhador braçal, ser considerado o líder da primeira igreja? Como alguém que é considerado um nada para a sociedade passa a servir de modelo?

Impacto! Algo ou alguém passou por ele e mudou radicalmente a sua vida. Pedro, ao se encontrar com Jesus, em poucos minutos, muda sua percepção de mundo, sua rotina diária e então sua vida realmente começa.

Poderíamos dizer que Jesus não fez nada tão impossível assim. Nada que eu ou você não poderíamos fazer com duas ou três pessoas que passam por nós todos os dias. Jesus gastou tempo, andou junto, compartilhou o que conhecia com Pedro.

Vemos Jesus fazendo um convite, mostrando a sua missão, fazendo milagres perto de Pedro. Mas também o vemos ensinando, corrigindo, sendo paciente e perdoando.

O Impacto causado na vida de Pedro mudou o curso não só da história do discípulo, mas de todas as pessoas que passaram por Pedro depois. Pessoas foram convertidas através da influência de Pedro, pessoas foram lideradas por Pedro, Pedro fez discípulos.

Você já imaginou o impacto que a sua influência causaria na vida de alguém mais novo que você? Você já passou pela experiência de impactar a vida de alguém mostrando a ele quem Jesus é, mostrando como você desempenha a missão que Ele te deu, mostrando o que Ele já te ensinou? Estaria você disposto a gastar tempo, a corrigir erros, a perdoar falhas, a ter paciência, muita paciência durante esse processo?

Ao olharmos o investimento simples que Jesus fez em Pedro e o incrível retorno que esse investimento teve, somos inspirados e convocados a termos a mesma atitude!

Impactar aqueles à nossa volta com a realidade de Cristo em nós!

Essa é a semana para sairmos e alcançarmos aqueles que estão fora do Caminho.

sábado, 17 de abril de 2010

Águia


A águia empurra gentilmente seus filhotes para a beirada do ninho. Seu coração maternal se acelera com as emoções conflitantes, ao mesmo tempo em que ela sente a resistência dos filhotes aos seus persistentes cutucões: “Por que a emoção de voar tem que começar com o medo de cair?”, ela pensou. Esta questão secular ainda não estava respondida para ela....

Como manda a tradição da espécie, o ninho estava localizado bem no alto de um pico rochoso, nas fendas protetoras de um dos lados dessa rocha. Abaixo dele, somente o abismo e o ar para sustentar as asas dos filhotes. “E se justamente agora isto não funcionar?”, ela pensou. Apesar do medo, a águia sabia que aquele era o momento. Sua missão maternal estava prestes a se completar. Restava ainda uma tarefa final.... o empurrão.

A águia tomou-se da coragem que vinha de sua sabedoria interior. Enquanto os filhotes não descobrirem suas asas, não haverá propósito para sua vida. Enquanto eles não aprenderem a voar, não compreenderão o privilégio que é nascer uma águia. O empurrão era o maior presente que ela podia oferecer-lhes. Era seu supremo ato de amor. E então, um a um, ela os precipitou para o abismo... e eles voaram!

Já faz muito tempo que a mediocridade tenta fazer-nos obedecê-la! Já faz muito tempo que damos atenção aos que nos perguntam: “Por que ser diferente?”, ou que racionalizam: “Vamos fazer apenas o mínimo exigido”. Já faz muito tempo que concordamos em dar menos do que o melhor de nós, e ficamos convencidos de que a qualidade, a integridade e a autenticidade são virtudes negociáveis.

Assim, cara águia companheira, levante vôo! Quando houver terminado este vôo, terá firmado um compromisso inédito com uma vida de excelência em tudo. Estará tão encorajado que duvido que possa sentir-se satisfeito em viver nas adjacências da mediocridade outra vez.

E por que deveríamos satisfazer-se lá embaixo? Erga os olhos e mire tão alto que possa começar a fazer aquilo para que foi criado: um vôo sublime.

Há milênios a águia tem sido respeitada pela sua grandeza. Existe algo inspirador na graça impressionante de seu vôo, em sua magnífica envergadura, em suas garras poderosas. Ela plaina sem qualquer esforço em altitudes, insensíveis aos ventos turbulentos que sopram como chicotadas por entre as fendas das montanhas.

As águias não voam em bandos e tampouco se conduzem irresponsavelmente. Por serem fortes de coração e solitárias, representam qualidades que admiramos.

Certamente você está ciente do fato de o estilo de vida semelhante ao da águia não ser barato. Custa caro ser diferente, especialmente quando a maioria está satisfeita em misturar-se e permanecer como maioria. Não há ímãs na terra mais poderosos, do que a pressão exercida pelos medíocres.

Embora todos nós tenhamos apenas uns poucos anos para viver neste pequeno planeta, são raras as pessoas que tomam a decisão de desprezar a “média” e lutar contra a atração forte dos ímãs medíocres. Enfrente o fato – a tarefa é dura!

É como diz o velho provérbio “É duro alçar vôo altaneiro, sublime, quando estamos rodeados de tantas galinhas!”

quarta-feira, 14 de abril de 2010

É a sua vez...


Seja gentil com você mesmo
Ouça o que seu coração tem a dizer
Mantenha a paz com a sua alma
Descubra quem você é, o que gosta de fazer
Trate com seriedade suas fragilidades de caráter
Corrija o rumo da sua vida, de um norte à sua existência
Olhe para Deus o seu Criador
Descobri-lo é encontrar o sentido de si mesmo
Acolhê-lo é tornar-se completo
Enxergue a criação, inclusive o seu próximo, como uma extensão de você mesmo
Fazer o bem, a tudo e a todos, é remédio para si mesmo
Perdoe, Perdoe, Perdoe...
A começar por você mesmo
Jogue todo o lixo no lixeiro
Não os deposite no coração
E, para a vida ter sentido
Lute pelos seus sonhos
Não desista deles jamais.

Mauricio Baniski

Lembre-se: “Vencer não é nada, se não se teve muito trabalho; fracassar não é nada se se fez o melhor possível. (Nadia Boulanger, pianista)


(Foto - Ricardo em Brasilia)

Pérolas


Pérolas são produto da dor, resultado da entrada de uma substância estranha ou indesejável no interior da ostra, como um parasita ou um grão de areia.

A parte interna da concha de uma ostra é uma substância lustrosa chamada nácar.

Quando um grão de areia penetra, as células do nácar começam a trabalhar e cobrem o grão de areia com camadas e mais camadas para proteger o corpo indefeso da ostra.

Como resultado, uma linda pérola é formada.
Uma ostra que não foi ferida, de algum modo, não produz pérolas, pois a pérola é uma ferida cicatrizada.

Você já se sentiu ferido pelas palavras rudes de um amigo?

Já foi acusado de ter dito coisas que não disse?

Suas idéias e atitudes já foram rejeitadas ou mal interpretadas ?

Então produza uma pérola...

Cubra suas mágoas e as rejeições sofridas com camadas e camadas de amor...

Autor desconhecido

terça-feira, 13 de abril de 2010

Paciência


A paciência faz contra as ofensas o mesmo que as roupas fazem contra o frio; pois, se vestires mais roupas conforme o inverno aumenta, tal frio não te poderá afectar.

De modo semelhante, a paciência deve crescer em relação às grandes ofensas; tais injúrias não poderão afectar a tua mente.

Leonardo da Vinci

(Esse é o Murilo - Filho do Marco e da Marta - Parabéns)

De loucura à sabedoria


Quando um sonho nasce no coração de uma pessoa e esta compartilha este sonho, a tendência dos outros é ver aquilo como uma loucura e o sonhador como um louco. Mas, se o sonhador esta determinado em alcançar o que sonhou, o que ele sonhou acontece e, quando acontece, as outras pessoas o deixam de ver o sonho realizado como loucura e passam a estudá-lo como sabedoria. O sonhador que era visto como um louco, agora a passa a ser reconhecido como um sábio.

Os que te vêem como um louco por ter um sonho, te reconhecerão como um sábio por realizá-lo.

Boa continuidade de semana pra você

Mauricio Baniski (foto pastor Mauricio com a Dailani, membro da nossa Igreja que mora em Brasilia)

segunda-feira, 12 de abril de 2010

7 faces da excelência


7 faces da Excelência

Texto Bíblico Base: “Então, o mesmo Daniel se distinguiu destes presidentes e sátrapas, porque havia nele um espírito excelente, e o rei pensava em estabelecê-lo sobre todo o reino.” Daniel 6.3

INTRODUÇÃO:
•Daniel era um escravo, um servo
•Os presidentes e sátrapas eram livres,
•O que havia em Daniel que diferenciava deles, o que chamava atenção ao rei a ponto que querer estabelecê-lo sobre todo o reino?

HAVIA NELE UM ESPÍRITO EXCELENTE

•Desde de que o mundo é mundo a excelência é o caminho mais certo para alcançar o topo das nossas aspirações.

Três verdades sobre a excelência:

•Não é fazer algo com excelência, mas buscar viver uma vida de excelência. Aristóteles dizia: “Nós somos aquilo que repetidamente fazemos, nada mais e nada menos. Portanto, excelência não é um feito, e sim, um hábito.” Aristóteles

•A excelência não está na grandeza: “Em caráter, em comportamento e em todas as coisas, a suprema excelência está na simplicidade” Henry Longfellow

•Tem preço: “O preço da excelência é a disciplina. O custo da mediocridade é a decepção.” W. Arthur Ward
• “ Pensamentos tornam-se ações, ações tornam-se hábitos, hábitos tornam-se caráter, e nosso caráter torna-se nosso destino ”

1-Paixão
"As paixões são como as ventanias que incham as velas do navio. Algumas vezes o afundam, mas sem elas não se pode navegar." (Voltaire)

“quero ser melhor, muito melhor do que sou hoje. Não se está morto até morrer. Serei um garoto até a morte.” B.B. King

2-Idéias
“Se existe uma forma de fazer melhor descubra-a.”

Paradigmas são normas ou conceitos ou padrões que aceitamos como verdade. São eles os policiais negativos que guardam as fronteiras da nossa criatividade e não permitem que entre qualquer pensamento inovador.

Paradigmas precisam ser atualizados, reciclados ou abandonados. Não fique repetindo idéias do passado. Quando faz revisão contínua de seus paradigmas você está fabricando em seu cérebro a imaginação vencedora.

Antigamente, para se vender amaciantes de roupas, se anunciava: - Amaciante marca tal, deixa suas roupas mais brancas ainda. O branco radiante. Mais branco que as neves
hibernais da Sibéria. Uma empresa de amaciantes chegou ao Brasil e perguntou: - Ora, quando uma dona de casa lava uma roupa, ela fica olhando para o branco ou ela cheira a roupa para ver se está com cheirinho de limpeza? Resultado: eles colocaram mais perfumes nos amaciantes e as vendas dispararam.

Sucesso é você ter a cara da interrogação e perguntar mais do que afirmar. Propaganda da TV CULTURA o que move o mundo não são as respostas. São as perguntas.

Há aquele que encontra a dificuldade em cada oportunidade e aquele que busca uma oportunidade em cada dificuldade.

3- Foco
“O preço da excelência é a pratica constante.” Andrew Carnegie

Quando se erra o alvo, em vez de tentar encontrar um erro no alvo, tente aperfeiçoar a si mesmo.

Seja decisivo - às vezes, o maior problema para um empreendedor é não tomar uma decisão, é a incapacidade de tomar uma decisão

Capacidade de planejamento: ter a visão de onde está, onde quer chegar e o que é preciso fazer.


4-Trabalho
“Há homens que lutam um dia e são bons, há outros que lutam um ano e são muito bons. Há os que lutam muitos anos e são os melhores.”

“Aquele que procura pérolas deve mergulhar fundo.” John Bryden

“Se precisar de uma coisa bem feita, peça a uma pessoa ocupada para fazer. Geralmente são mais cuidadosas e atentas ao que fazem.”

A qualidade de seu trabalho tem tudo haver com a sua qualidade de vida

“Sou movido a desafios. A pressão será enorme, e trabalhar sob pressão é gostoso.” Bernardinho

5- Persistência
“Não é a força mas a perseverança que realiza as grandes coisas.” Samuel Jonson

O primeiro sinal de amadurecimento é você parar de dar desculpas e dizer: - Eu sou o que sou hoje por causa das escolhas que fiz ontem.

Alguém já disse: - Você tira da vida, nada mais nada menos do que aquilo que você colocou nela. Os excelentes são aqueles que não tirarão da vida os temores dos outros.

Você alcança o sucesso quando vence o medo de agir mais ousadamente. É você
entender que a única coisa que pode acontecer de imensamente ruim, - se você visitar um cliente difícil -, é você ser jogado para fora. Mas acontece que, como você ainda não visitou esse cliente, você já está para fora. Então, a única coisa tragicamente ruim que podeacontecer é você voltar para onde já está. Apague de sua vida esse medo bobo e comece a visitar Clientes ditos difíceis.

6- Servir
Os escravos fazem o que os outros querem, os servidores fazem o que os outros precisam.

7- Bondade
“A perfeição está na excelência da bondade.” Daniel Consciencia

"Ninguém nasce odiando outra pessoa
pela cor de sua pele,
ou por sua origem, ou sua religião.
Para odiar, as pessoas precisam aprender,
e se elas aprendem a odiar,
podem ser ensinadas a amar,
pois o amor chega mais naturalmente
ao coração humano do que o seu oposto.
A bondade humana é uma chama que pode ser oculta,
jamais extinta." Nelson Mandela

CONCLUSÃO
•Barreiras à excelência. Falta: Tempo; Dinheiro; as Pessoas são difíceis; Experiência e Oportunidade
•Transpomos estas barreiras com: Criatividade; Determinação; Curiosidade; Paixão

Muito alcança, que não se cansa


MUITO ALCANÇA, QUEM NÃO SE CANSA
Josué 14.6-15

Uma das maiores verdades deste texto bíblico é a seguinte:

A PERSEVERANÇA NA FÉ É UMA VIRTUDE ESSENCIAL
PARA A COMPLETA FELICIDADE DOS FILHOS DE DEUS .

Somente por meio da perserverança na fé, os filhos de Deus podem alcançar os estados de espírito de Calebe nesta ocasião:


1. QUANTO AO PASSADO, PAZ!
Quarenta e cinco anos antes, Calebe deixou de ser abençoado por causa da incredulidade de seus irmãos e teve que amargar 40 anos de peregrinações no deserto, mas, não há em suas palavras nenhum traço de rancor ou de amargura, antes, há uma plena compreensão e aceitação de tudo que se passou.

Somente por meio da perserverança na fé podemos alcançar este estado de espírito em relação ao nosso passado. E isto é essencial, pois, ninguém pode ser completamente feliz se não estiver em paz com o seu passado.

Quem desanima e pára a carreira cristã, carrega para sempre um pesar no coração.


2. QUANTO AO PRESENTE, ESPÍRITO FORTE!
Aos 85 anos de idade este homem de Deus demonstra um estado de espírito tão forte que até hoje nos impressiona. Ele demonstra o mesmo ânimo, a mesma empolgação e a mesma disposição que tinha aos 40 anos de idade. A força do tempo não foi capaz de derrubá-lo, pois sua força interior era maior.

Somente quem persevera na fé (e se mantém confiante nas promessas de Deus) pode alcançar este estado de espírito, mesmo com idade avançada. E isto é essencial, pois, ninguém pode ser completamente feliz se tiver um espírito fraco.

Quem desanima e pára a carreira cristã, nem chega a experimentar isto.


3. QUANTO AO FUTURO, CONFIANÇA!
Aos 85 anos, Calebe continua nos surpreendendo. Numa idade quando muitos não querem mais saber de lutar, este homem pede a Josué que lhe dê o monte Hebron. Mas, não seria fácil, não! Ele e sua família iriam lá, tomar posse da benção, de espada em punho. A luta seria muito difícil, pois, de fato, é muito difícil lutar com inimigos alojados em lugares altos. Mas, Calebe está confiante. Sabe que vai sair à luta e vai voltar vitorioso, pois Deus é com ele.

Somente quem persevera na fé pode alcançar este estado de espírito tão confiante. E isto é essencial, pois, ninguém pode ser completamente feliz se for um pessimista.

Quem desanima e pára a carreira cristã, não tem certeza alguma em relação ao seu futuro.


Conclusão:
Se quisermos experimentar a mais completa felicidade como filhos de Deus, precisamos perseverar na fé, pois, somente por meio da perseverança podemos viver em paz com o nosso passado, ter um espírito forte no nosso dia-a-dia e uma confiança extraordinária em relação ao nosso futuro.




Fotos de Luziania - Culto na 2 IPI 04.04.2010

sábado, 10 de abril de 2010

Vivendo a excelência


"Nossos corpos são jardins... nossas vontades são jardineiros." Shakespeare

Como está o seu jardim? As vezes, olhamos para a nossa existência e ficamos triste com o resultado que alcançamos até aqui. Não gostamos do nosso estado fisico, emocional, espiritual, familiar, não estamos contente com a nossa vida financeira, com o nosso trabalho enfim... com a vida que estamos vivendo.

Todos, temos algum lugar em nosso jardim que precisa ser regado, ser restaurado, ser curado por Deus. Todos, em algum lugar deste jardim, gostariam de ver restituídos, o amor, a beleza, a paz, a segurança, a juventude, a alegria, o tempo...

Então.. é hora de mudança. Chegou o tempo de buscar a excelência da vida. Precisamos alcançar a maturidade e fazer o nosso jardim ser um lugar de beleza. Talvez você diga que é dificil fazer isto sozinho. Eu também acho, mas tenho uma boa noticia pra mim e pra você

Jesus veio para trazer vida ao nosso jardim. Foi isto que o profeta Isaias disse, quando via o povo secando no deserto: "O Senhor te guiará continuamente, fartará tua alma até em lugares secos e fortificará os teus ossos; serás como um jardim regado e como um manancial cujas águas jamais faltam". Isaias 58.11. Em João 10.10, Jesus a fonte de vida, enviada por Deus para resolver o nosso problema, declarou: "Eu vim para que vocês tenham uma vida abundante". Jesus veio para restaurar o jardim.

Hoje, temos esse privilégio. Jesus é um amigo que ajuda a fazermos da nossa vida tudo aquilo que sonhamos. Não perca mais tempo. Vamos viver a excelência.

Boa continuidade de semana para você!

Mauricio Baniski


fotos de Luziania

quinta-feira, 8 de abril de 2010

Murilo


Um choro forte acordou meu coração
De um sonho que Deus fez real
Houve uma noite que não escureceu
Por causa do doce brilho em seu olhar
Mas, eu vi as estrelas brilhando no céu
Na noite mais linda que aconteceu
E, o céu desceu só pra dizer
Que o amor veio morar aqui

Marco e Marta - Um "pequeno muro" é suficiente para guardar, para sempre, todo o amor de vocês.

Abraço

Mauricio e Simone Baniski (08/04/2010)

Recomeço


Quando Jesus morreu Pedro perdeu a esperança de uma vida de liberdade. A culpa por trair Jesus o atormentaria para sempre. Não somente Pedro, mas todos os outros apóstolos haviam fugido da responsabilidade da identificação com Jesus. Como terá sido para eles a noite da crucificação do mestre?

Mas, não somente os apóstolos. Maria Madalena, Maria, a mãe de Jesus, a sogra de Pedro que havia sido curado por Jesus e tantas outras pessoas. Para todos a morte de Jesus era o fim.

A sexta-feira foi de dor e culpa, porém o domingo seria de alegria e liberdade. Eles não entendiam ainda, mas o fato de não entenderem não era um impeditivo para o que aconteceria. O domingo chegou. A princípio outra dor. A dor da incerteza e do desconhecido. O corpo de Jesus não estava mais no túmulo.

Entretanto, o túmulo vazio era sinal de vida. Enquanto que para muitos o túmulo é sinal do fim da linha, o túmulo de Jesus foi o sinal de início da linha. Para que Jesus ressuscitasse ele tinha que morrer. Ele tinha que morrer para que o preço do pecado fosse pago. O preço foi pago, agora ele poderia ressuscitar. E porque Ele ressuscitou nós temos em quem confiar para termos uma vida satisfeita.

Que alegria para Pedro, para os demais apóstolos e para as mulheres que foram ao túmulo. Porque Jesus ressuscitara, agora a culpa poderia ser tratada e liberdade gerada. Porque Jesus ressuscitara a dor da perda foi trocada pela alegria da vida.

Assim também, porque Jesus ressuscitou, nós temos um salvador que intercede por nós e não somente isto. Transforma também nossa culpa em liberdade, nosso pranto em dança, nosso vazio em satisfação.

Porque Jesus morreu, nossos pecados estão perdoados. Porque Jesus ressuscitou é que podemos dizer, FELIZ PÁSCOA.

Lisânias Moura

Foto em Luziania (Acampamento)

terça-feira, 6 de abril de 2010

Jesus: o que preciso pra viver!


Não vou desistir de te amar
Nem abandonar a sua Palavra
Vou servir-te até o fim
Sei que és o melhor caminho para mim

Quero me envolver em teu amor
Derramar minha vida em teu ser
Vou acreditar até o fim
que a tua Palavra é o melhor para mim

És o que eu eu preciso pra viver
A fonte de todas as coisas
O meu tudo
Sou completo em Ti

Mauricio Baniski (brasilia - 06/04/2010)